Marcadores

15 bons motivos 365sorrisos abertura abhyasa adhomukha svanasana ahimsa alegria alimentação alinhamento alma amizade amor Ana Borella Analu anjali mudra ansiedade aparigraha aprendizado aquieta a mente ardha uttanasa arrependimento artrite arvore do ioga asana ásana asana do mês ashtanga vinyasa yoga atitudes atma Aula de yoga aulão aulas de yoga auto-estudo balão balasana bambu Bioenergética BKS Iyengar caminho caridade Casa do Yogue cautela centro comunitário chacras ciclo menstrual cifose cobra compaixão condução consciência consciencia corporal consciência corporal contentamento coração corpo cortisol cotidiano crença criança Dalai-Lama Débora Rey desapego Desikachar Deus devoção dia mundial sem carro diabetes dicas para a pratica disciplina disco disposição divulgação documentário dor doula eficaz emagrecimento emoção encontro entrega envelhecimento envoltórios equilíbrio escolha espaço de yoga essencial estabilidade estatística estresse estudar ética ética universal eventos evolução experiência Fabiana Rodrigues fadiga falatório felicidade férias fertilidade fibromialgia filme flexibilidade Floripa frequência cerebral funcionamento das células Gandhi Ganesha gestantes Geta Iyengar girassol glicemia Glória Arieira gratidão guruji habilidade hatha yoga Hermógenes honestidade Horários humildade Ibirapuera informação insônia intensivo interno Introdutório I inverno invertido invocação a Patanjali invocações Iswara Iyengar Iyengar em Pinda Iyengar em Taubaté Iyengar Yoga Iyengar Yoga em Pinda Iyengar Yoga em Pindamonhangaba jabuticabeira juntos karma yoga kriya kuruntha leitura leveza liberdade Ligh on Yoga lista livros lixo tóxico Lois longevidade lua luz mandala Mandala yoga mantra mãos em prece Marcos Rojo mat mauna meditação meio ambiente moderação motivos mudança músculos nada nadis Namaskar narinas natureza novidade nyamas obesidade infantil obrigação olhar om ondas cerebrais oração Paramahamsa Yogananda parivrtta trikonasa partner yoga parto paschimottanasana passado Patanjali paz paz no dia a dia perdão perfeição pesquisa Pinda Pindamonhangaba Poema Se poluição postura power yoga prakiti pranayama PranaYoga Journal pratica prática prática constante pratica pessoal pratyahara prazer presença pressão alta professor props puja purusa recomeçar refém reflexões religião remédios respiração restaurativa restauro resultado retorno rigidez rosa sadhana sala de yoga samskara sanscrito santoscha satchakra saudação ao sol saúde savasana sentimentos Shiva Sidarta Gautama significado silêncio simplicidade sistema imunológico sistema linfático sol sorriso surf Surya surya namaskar tapas tensão torso humano trajetória transformação união útero vairagya Vale do Paraíba valores vedanta vela verdade viparita karani Viver yoga pela paz vulnerabilidade Workshop yamas yoga yoga em Pinda yoga em Pindamonhangaba yoga em Taubaté yoga no bosque yoga para mulheres yoga para todos yoga pela paz Yoga Terapia Hormonal Yogananda yogues

domingo, 2 de janeiro de 2011

Olá queridos, estou de volta...

Não, eu não estava viajando... nem estava fazendo nada que não pudesse entrar aqui e blogar, mas, não sei o que aconteceu... Tive uma dispersão e realmente não conseguia sentar e escrever, sabe quando temos uma chateação ou quando nossos pais nos brecavam de algo na adolescência e aí entrávamos no quarto e nada nos faziam sair ou querer falar? Foi isto que aconteceu... fiquei “emburrada”, não, não foi nada grande ou nada que alguém de vocês tenha feito :-), é que as vezes precisamos praticar mauna (silencio) até mesmo com quem não tem nada a ver com seus pensamentos e resignações... Me desculpe!

Mas, deixe isto pra lá! Agora estou aqui, voltei pra ficar, mesmo porque não fui embora...rsrsr

Na verdade, amigos, acho que fiquei na expectativa: achei que ao virar o dia 1º de janeiro, na hora que eu acordasse, tudo estaria diferente, tipo em um passe de mágica.
Sei que muitos aspectos em minha vida está diferente, uma mudança que fui cavando, que continuo cavando – mas realmente fiquei na expectativa da mudança instantânea...rsrsr, foi engraçado – virou o dia e a mudança instantânea não apareceu.
Então hoje 2 de janeiro de 2011, acordei desta expectativa, não estou decepcionada, mas feliz, porque tenho a consciência que a trasnformação está acontecendo, e melhor: depende só de mim e de mais ninguém e de mais nenhuma variante e muito menos de uma data.

Como dizia Carlos Drumond de Andrade: Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.

E mais:
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Sigamos com transformação: Feliz Ano Novo!!!!
“O importante é que emoções eu vivi...” e continuo vivendo, como sempre!

Forte abraço!
Namastê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário